Início Contato Resenhas Parceiros

03 agosto 2013

Delírio - Lauren Oliver



Quem aqui já sofreu por amor?
Pois então... Esse sentimento danado que nos fere muitas vezes o coração e nos tira o sono e muitas outras coisas é retratado neste livro como uma doença.

A princípio, eu achei que esse livro falava apenas do amor que anda com a paixão entendem? Aquele cheio de romantismo, mas na verdade ele fala sobre todo tipo de amor.

Nossa mocinha é a Lena. Uma menina de 17 anos que vai passar pela intervenção dentro de 3 meses. É assim que começa a nossa história.

Como o amor é uma doença, as pessoas tentaram encontrar uma cura para ela. Como eles fizeram isso? Bom... Existe uma cirurgia no cérebro que eles chamam de intervenção que faz com que você reprima, ou deixe de ter, a maioria dos sentimentos comuns para o ser humano, menos o medo.
Mas tem um porém, essa intervenção só pode ocorrer quando a pessoa alcança os seus 18 anos, a explicação é que o cérebro da pessoa ainda não está maduro o suficiente para aguentar essa cirurgia antes disso e muito provavelmente se o procedimento for feito antes dos 18 anos, a pessoa corre sérios riscos de ficar com algum retardamento mental.

Agora vamos analisar. Eles tiram quase todos os sentimentos do ser humano, mas deixam o medo...
Eu refleti muito sobre isso depois de ler esse livro e cheguei as minhas conclusões...
Eles deixam o medo porque as pessoas precisam ter medo do governo, pois são constantemente vigiadas pela polícia para verificar se não estão manifestando qualquer tipo de afeto umas com as outras.
Acreditem em mim quando eu digo que se forem pegas demostrando algum tipo de afeto, as consequências são sérias.

O livro mostra também o que a falta de amor nos faz, como por exemplo: os pais brincarem com os filhos só porque há um manual de como ser pai que diz isso.
Agora... imaginem uma criança que não passou por aquela intervenção como os pais passaram e cresce totalmente desprovida de afeto... é triste.
O livro tem vários casos que ilustram esse tipo de coisa, mas eu não vou contar muito mais coisas por aqui para não estragar a graça da leitura.

Como em toda utopia, sempre há aquelas pessoas que são contra o sistema e começam a querer mudar as coisas.
Nesse livro isso não é diferente, existem pessoas lutando contra essa ditadura contra o amor e outras pessoas que mesmo depois de passarem pela intervenção não perderam a capacidade de amar.
A história delas é emocionante e vale a pena ser lida com carinho. Depois de ler esse livro você começa a dar mais valor a coisas e gestos tão simples do ser humano, mas que fazem toda a diferença.

Para ser muito sincera com vocês, eu não gostei muito da nossa mocinha nesse livro, acho que a Lena poderia ser bem mais interessante e menos monótona.
Como vocês devem imaginar, ela se apaixona antes da intervenção, se vocês lerem a parte detrás do livro vão perceber isso, então isso não chega a ser um spoiler.
Eu particularmente não gostei muito do romance desse livro, mas ele valeu a pena pelas reflexões e pelo final super emocionante e comovente que fez valer a pena toda a chatice da Lena durante o livro inteiro.

Eu achei o segundo livro da série, Pandemônio, bem mais interessante e em breve eu estarei fazendo uma resenha sobre ele também.
Quem já leu esse livro comente, eu estou atrás de pessoas que já tenham lido porque não conheço ninguém que leu e eu queria saber o que vocês acharam.

Principalmente o que acharam do final, eu vou dizer que chorei, mas vocês vão descobrir que não sou muito referência quando se trata de choro porque eu choro com facilidade quando leio rs.

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguir por e-mail

© Letras da Nana - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Mariana Teixeira.
Tecnologia do Blogger.