Início Contato Resenhas Parceiros

03 agosto 2013

Resenha de Jogos Vorazes - Suzanne Collins



Então... Em Janeiro do ano passado eu fui ao cinema assistir ao filme: Jogos Vorazes, eu só não sabia que naquele dia estaria adquirindo um vício na minha vida...
Quando o filme terminou eu estava com os olhinhos vermelhos de chorar e só consegui dizer uma coisa: Preciso comprar o livro.
Quem assistiu ao filme e ainda não leu o livro, não perca tempo, é uma experiência bem diferente, apesar de as duas obras serem realmente geniais.
Jogos Vorazes se passa em um futuro distópico, assunto que me agrada bastante.
Nesse livro a gente percebe que a natureza do ser humano é sempre querer ser melhor, maior, mais rico, mais bonito, mais, mais, mais, mais do que o coleguinha.
Quem nos conta essa fabulosa história é a katniss everdeen. Particularmente eu gostei muito dessa mocinha, não vou poder contar muita coisa sobre ela para não dar spoiler, mas posso dizer que a Kat em alguns momentos mostra uma inteligência e habilidades sensacionais, mas em contra partida tem momentos que ela é de uma inocência irritante.
O que eu mais gostei, deixando de lado o enredo, foi que o leitor realmente embarca na história, você consegue viver e sentir o que os personagens estão sentindo.
Como os personagens sofrem muito e ficam constantemente tristes, eu tive um período bastante deprimente, 11 dias pra ser exata, que foi o tempo que levei para ler os 3 livros da saga.
Esse universo criado pela Suzanne Collins, onde uns tem tanto que não sabem onde gastar e outros tão pouco que mal conseguem se manter de pé, nos faz refletir sobre prioridades.
Durante a maior parte do livro eu ODIEI as pessoas que viviam na capital. No livro nós temos 12 distritos e uma capital. Cada distrito é responsável por produzir alguma coisa para a capital e a capital só consome tudo, mas em determinado momento você percebe que as pessoas da capital são tão vítimas do sistema quanto qualquer uma das pessoas do distrito.
E aí é que entra toda a trama dessa história. Eles nos contam que houve uma rebelião, os 13 distritos, na época existia um distrito a mais, se rebelaram contra a capital e o resultado foi a aniquilação do distrito 13, como que para servir de exemplo, e a criação dos jogos vorazes.
Imaginem um Big Brother onde ao invés de mostrar o bumbum para ganhar popularidade a pessoa tem que mostrar que tem estilo para tirar a vida do coleguinha, é mais ou menos por aí...
São escolhidos um menino e uma menina de cada distrito entre 12 e 18 anos para participar dos jogos todos os anos. Só pode haver um vencedor.
Esqueci de contar para vocês que a Kat é do distrito 12, que diga-se de passagem é o mais pobre e despreparado de todos.
Vou me abster de contar como a Kat é selecionada para os jogos logo no início da trama que me fez chorar rios.
Pra mim esse livro só não foi melhor porque tem, como na maioria dos livros young adult, um triângulo amoroso. Eu achei isso muito desnecessário para a trama em si, mas entendo que o livro precisa vender.

E que se dane a maturidade, eu voltei a minha adolescência e sou Team Peeta. Obrigada um Beijo ;)

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguir por e-mail

© Letras da Nana - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Mariana Teixeira.
Tecnologia do Blogger.